Facebook
FoneFone: (49) 3323-5177 | (49) 3323-2122

anta Catarina reforça a defesa agropecuária e se prepara para a retirada da vacinação contra febre aftosa no restante do país

E Santa Catarina reforça a defesa agropecuária e se prepara para a retirada da vacinação contra febre aftosa no restante do país.

Durante agenda em Brasília, a vice-governadora Daniela Reinehr defendeu a posição do estado na execução do Programa Nacional de Erradicação de Febre Aftosa (PNEFA).

De acordo com a vice-governador, os catarinenses se manterão como uma zona separada na execução do Programa.

O Programa de Erradicação da Febre Aftosa está em andamento e prevê que a vacinação contra a doença seja suspensa gradativamente no Brasil, até que em 2023 o país seja reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como livre de febre aftosa sem vacinação.

Mesmo status conquistado por Santa Catarina em 2007.

Para efeito de discussão técnica, Santa Catarina faz parte do bloco V – junto com Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Porém, como Santa Catarina já tem o reconhecimento da OIE.

As ações do Governo do Estado, iniciativa privada e produtores é de que o estado mantenha uma certificação independente do restante do país.



NEWSLETTER

Assine a nossa newsletter para receber as novidades da nossa Super Condá!


Fale conosco

Entre em contato conosco, envie suas sugestões.

(49) 3323-5177
(49) 3323-2122