Facebook
FoneFone: (49) 3323-5177 | (49) 3323-2122

Casan define nova etapa do projeto Rio Chapecozinho.

E a Casan cumpriu nesta terça-feira mais uma etapa do projeto Rio Chapecozinho.

Seis consórcios e duas construtoras entregaram à CASAN os envelopes com documentação para habilitação e com propostas de preços para implantar a adutora, as estações de captação e tratamento e os reservatórios do Projeto Rio Chapecozinho.

Esta é a terceira licitação do projeto, a mais cara e a de maior porte. O valor orçado para as obras civis chegou a R$ 129.170.069,68. Os recursos são provenientes do Ministério da Integração Nacional, por meio do Orçamento Geral da União (OGU).

Outras duas etapas de licitação definiram a empresa responsável por  gerenciar e fiscalizar a obra da macroadutora de 57 quilômetros que vai abastecer Chapecó, Xaxim, Xanxerê e Cordilheira Alta.

Também foi definida a empresas que vai fornecer a tubulação de 900mm e 1.000mm de diâmetro.

O Projeto Rio Chapecozinho tramita desde 2012, tendo sofrido revezes jurídicos de empresas que perderam licitações anteriores.

De acordo com a Casan, todas as demandas jurídicas estão vencidas, e a expectativa é que ainda em 2018 seja dada a Ordem de Serviço da obra.

O projeto prevê a construção de uma Estação de Tratamento de Água com capacidade de produção de 1.252 litros por segundo às margens do Rio Chapecozinho, estações de recalque e a implantação da macroadutora de 57 quilômetros de extensão, desde a captação (na altura do município de Bom Jesus) até Chapecó. Serão também construídos reservatórios nas cidades de Xaxim (com 3,5 milhões de litros) e Xanxerê (6 milhões de litros).

 



NEWSLETTER

Assine a nossa newsletter para receber as novidades da nossa Super Condá!


Fale conosco

Entre em contato conosco, envie suas sugestões.

(49) 3323-5177
(49) 3323-2122