Facebook
FoneFone: (49) 3323-5177 | (49) 3323-2122

Deputado Federal João Rodrigues busca prescrição de pena

Em gravação postada nas redes sociais, o Deputado Federal João Rodrigues, diz que continua vivo no processo que trava na justiça no caso de uma retroescavadeira em Pinhalzinho.

Em julgamento nessa terça-feira no Supremo Tribunal Federal, os ministros da primeira turma, Luiz Roberto Barroso que é o relator, Luiz Fux, Rosa Weber, Alexandre de Morares e Marco Aurélio Mello, negaram o embargo do mérito apresentado pela defesa do deputado federal João Rodrigues

Todavia está em aberto os embargos de declaração para prescrição da pena, que não foi julgado nessa terça-feira.

Para João Rodrigues, o jogo não acabou, e a quarta-feira é dia de avaliação do que ocorreu na votação do STF, especialmente no que se refere a prescrição da pena, já que dois ministros, Rosa Weber e Marco Aurélio Mello, admitiram que a prescrição de pena não estava em votação.

Como encaminhamento a partir da votação, o Deputado Federal João Rodrigues, anuncia que vai buscar a prescrição da pena, inclusive na primeira instância.

João Rodrigues foi condenado por crimes na Lei de Licitações e Lei de Responsabilidade Fiscal quando assumiu a prefeitura de Pinhalzinho, em 1999, durante uma licença do então prefeito Darci Fiorini.

O Ministério Público Federal denunciou Rodrigues por ter autorizado a entrega de uma máquina do município na compra de uma retroescavadeira nova, ao valor de R$ 60 mil.

Para o Ministério Público houve irregularidade na troca, pois a empresa teria pago R$ 23 mil, porém, após de reformar o equipamento revendeu por R$ 35 mil.



NEWSLETTER

Assine a nossa newsletter para receber as novidades da nossa Super Condá!


Fale conosco

Entre em contato conosco, envie suas sugestões.

(49) 3323-5177
(49) 3323-2122