CONTATO

  • (49) 3323-5177
  • (49) 3323-2122
  • (49) 3323-0516

Destaque

Fotografia destaque

14/04/2014

Mais Médicos: 117 novos médicos estrangeiros chegam a Santa Catarina...

Pesquisa sobre as manifestações brasileiras

Notícia postada em 03/07

A empresa de pesquisas e monitoramento Hibou, em parceria com o PiniOn, levantaram dados sobre as manifestações que tomaram conta do país nas últimas semanas. A amostragem alcançou 977 pessoas em todo o país.

Vamos aos números. 35% dos entrevistados participaram ativamente das passeatas.

Os entrevistados podiam escolher entre mais de uma opção para justificarem adesão aos movimentos. Os principais motivos para a adesão apontados foram: 90% Corrupção; 90% Transporte Público; 85% Saúde Pública; 78% Gastos com a Copa, e 50% Impeachment de Políticos.

Dentro das manifestações viu-se a atuação da polícia de diversas maneiras. 48% dos entrevistados concordam parcialmente com a ação policial, 8% aprovam totalmente e 10% reprovam totalmente.  34% acham que a polícia agiu de forma violenta e 25% acreditam que foi violenta, porém justificada.

Voto obrigatório e movimento apartidário:

A reforma política na visão dos brasileiros terá que passar pela questão do voto, que não deveria ser obrigatório para 67% dos entrevistados. 24% são a favor da obrigatoriedade e 9% considera indiferente se o caminho que o leva às urnas é ou não obrigatório.

89% dos entrevistados se considera “apartidário”, o que dá ao meio político brasileiro a chance de se posicionar de maneira transparente. Os 11% restantes se dividem: entre PT, PSDB, PSOL, PV e PMDB.

Conteúdo disponível sob Licença Creative Commons     |     Desenvolvido por Infoway Soluções em Informática