Facebook
FoneFone: (49) 3361-3110

POLÍCIA CIVIL DEFLAGRA OPERAÇÃO EM CHAPECÓ E OUTRAS CIDADES

A Polícia Civil deflagrou a terceira fase da operação “Woodstock Condá” na manhã desta quinta-feira (28), no Oeste Catarinense. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão e, prisão, em Chapecó, Águas de Chapecó e São Lourenço do Oeste.

Essa é considerada a maior operação do ano contra o tráfico de drogas sintéticas no interior do Estado de Santa Catarina. A ação foi deflagrada pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Chapecó e são investigadas ao menos 30 pessoas por tráfico de drogas, associação para o trafico de drogas e organização criminosa.

Segundo a Polícia Civil, as investigações já revelaram a existência de um esquema de fornecimento de drogas – especialmente sintéticas – já consolidado e independente, que não foi afetado nem mesmo pelas diversas prisões já realizadas ao longo do ano.

“Diante desse cenário peculiar, a DIC novamente voltou suas atenções à realização de uma operação policial de grande impacto, capaz de infligir danos significativos ao esquema ilegal”, disse a Polícia Civil.

Desde o inicio da operação foram cumpridos 47 mandados de busca e apreensão, sendo 13 de prisão temporária e cinco em flagrante.

Terceira fase

Na manhã desta quinta-feira, policiais civis de várias comarcas do Oeste, cumpriram três mandados de prisão temporária e 18 mandados de busca e apreensão. Além disso, duas pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas e conduzidas outras duas pessoas para termo circunstanciado por posse de drogas para uso próprio.

“Woodstock Condá”

A operação foi deflagrada no dia 10 de maio de 2018, quando foram cumpridos outros 22 mandados de busca e apreensão, sendo que 10 pessoas foram presas. Poucos dias após foi realizada a prisão de outro indivíduo, também pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Segundo a polícia, o cidadão foi preso em flagrante em sua residência, local onde armazenava drogas sintéticas, plantava maconha e comercializava a droga conhecida como “skunk”.

“Diante das provas já obtidas, todos esses indivíduos tiveram suas prisões convertidas em prisões preventivas e permanecem no presídio até hoje, no aguardo do trâmite processual penal e respectivos julgamentos”, afirma a Polícia Civil.

Continuidade

Já no dia 15 de maio de 2018, na segunda fase, outros seis investigados foram alvos de buscas realizadas em suas residências e locais sobre os quais havia suspeita de serem utilizados para o armazenamento de drogas ilícitas. Nesta ocasião, foram presas em flagrantes duas pessoas, conduzidas outras duas para termo circunstanciado, bem como apreendidas armas de fogo e drogas.

Nome da operação

Intitulada em referência ao famoso festival musical ocorrido nos EUA na década de sessenta e à ampla difusão de drogas sintéticas na região chapecoense, a operação “Woodstock Condá” já resultou na prisão de várias pessoas e na apreensão significativa quantidade de drogas ilícitas, destacando-se grande quantidade de ecstasy e maconha.

A operação se trata de uma das ações policiais relacionadas ao combate ao tráfico de drogas na região de fronteira, mobilizou cerca de 70 policiais civis de Chapecó e contou com a participação do SAER-Fron de Chapecó, do canil e da Polícia Civil de São Lourenço do Oeste/SC e de Xanxerê/SC.

Com informações do Clic RDC



NEWSLETTER

Assine a nossa newsletter para receber as novidades da nossa Super Condá!


Fale conosco

Entre em contato conosco, envie suas sugestões.

(49) 3323-5177
(49) 3323-2122